24 de fevereiro de 2017

Outra postagem vencida

Ainda sobre vídeos que eu coloco no YouTube, mais uma: no final de 2013 gravei uma série chamada "As Chegadas de João Pessoa", que veio a ser postada no começo do ano seguinte. Eram vídeos onde eu estava chegando no aeroporto, na rodoviária e no porto.

O detalhe para o qual chamo atenção é este: no final de 2013! Portanto, muita coisa mudou de lá pra cá (e vai continuar mudando). Sobre a chegada na rodoviária, por exemplo, devo dizer que alguns meses depois foi aberta uma concorrência e uma empresa privada vencedora veio a se tornar administradora do terminal rodoviário. Até aquele ano, até aquele momento do vídeo, a administração era por conta do governo do estado, que a concedeu para a iniciativa privada.

arte destaque do vídeo

Obviamente, muita coisa mudou... Desde a condição dos jardins e do estacionamento até a movimentação e as taxas realizadas no terminal. Minhas críticas e comentários no vídeo, se perderam no tempo. Não adianta assistir um vídeo de 2013 e conceber como uma realidade de 2017, 2020, 30, o que for... Assista o vídeo sabendo que seu conteúdo pertence ao passado.

Esta é mais uma postagem para convidar você a se inscrever no nosso humilde canal no YouTube e se manter atualizado sobre o dia a dia da cidade de João Pessoa, além dos pensamentos filosóficos do motociclista comunicador - no caso, eu.

"Nada do que foi será, de novo do jeito que já foi um dia."

Siga-me:

Twitter e Instagram, user: ojoaorocha

22 de fevereiro de 2017

Postagem vencida

É, meu amigo, minha amiga... Os biscoitos, o feijão, a carne, o leite... Tudo isso fica vencido e você já sabia. As postagens feitas na internet também ficam, você também já sabia, mas talvez não tivesse refletido.

Em 2013 eu postei no YouTube um vídeo intitulado "Passeio em João Pessoa". Saí do trabalho com uma câmera no capacete e pilotando minha moto pela cidade, depois gravei umas falas, colei nas imagens e joguei lá pros possíveis interessados.

thumbnail do vídeo

Naquela ocasião minha moto era outra, o trânsito da cidade era diferente e eu também era outro... Afinal, estava solteiro, minha mente tinha pensamentos que não tem hoje e não tinha alguns que hoje tem. Quanto à produção, editava vídeos de um jeito diferente, estava aprendendo sobre o YouTube e mal sabia onde tava me metendo.

O fato é que, passados alguns anos, o vídeo tornou-se um fenômeno. Foi assistido mais de 100 mil vezes, curtido mais de mil e desgostado por algumas dezenas de críticos.

A postagem original tinha mais de 40 minutos e começava mostrando minha atuação no estúdio da Rádio Arapuan FM. Com o tempo e o aumento das visualizações, fiquei com vergonha e cortei a parte onde eu aparecia. Com mais algum tempo e algumas outras visualizações, eu quis cortar mais alguns pedaços, porque eu mesmo cheguei à conclusão que postei muita bobagem entre falas e efeitos visuais. O que eu não sabia era que, após determinada quantidade de acessos, o Youtube não permite mais editar o vídeo.

Sendo assim, ficou lá... Um vídeo com todos os pensamentos que eu tinha naquele tempo e bem poucos dos que eu tenho hoje. Com o trânsito daquele ano em João Pessoa, com a moto de antigamente e tudo mais. Permaneceu entre o que eu realmente queria e o que eu realmente não queria que estivesse postado.

A postagem ficou vencida e eu fui vencido pela postagem. Fui obrigado a mantê-la (pelo menos por enquanto) para desfrutar do seu fenomenal e acidental sucesso. Só posso escolher entre deletar ou manter... Editar, não mais.

Por tudo isso, resolvi fazer esta postagem para deixar claro: quanto àquele vídeo, eu não concordo com tudo que lá está exposto. Eu em 2017 não sou o mesmo de 2013, mas o vídeo está obrigado a ser.

E você pode ver uma nova João Pessoa, com o trânsito completamente modificado na região central, com a Avenida Beira Rio toda reformada, com os novos efeitos da erosão no Cabo Branco. Pode ouvir os novos pensamentos e ver as novas edições do João, tudo atualizado nos novos vídeos. Para isso, inscreva-se no canal do João Rocha.

Não deixe de assistir os novos vídeos e acompanhar as novas postagens, sempre sabendo que eles retratam um momento.

Para saber mais sobre mim, sobre João Pessoa e sobre os novos vídeos, siga-me aqui no blog e nas redes sociais.

Instagram e Twitter: ojoaorocha

21 de fevereiro de 2017

NO VERMELHO - Detalhes

Continuo postando semanalmente no YouTube. No dia 21/02/2017 eu postei o episódio denominado "No Vermelho", que trata das minhas angústias ao procurar um local que venda sanduicheira após 23h em João Pessoa.

Nas imagens capturadas ao longo do caminho, feito sobre a moto, aparece ainda a agonia de parar em quase todos os semáforos (que ficam no vermelho). A bem da verdade, essa é sim a grande inspiração pro título do vídeo, mas não é a única.

A necessidade de comprar a sanduicheira era fruto de um sorteio que realizei na rádio, prometendo uma sanduicheira para ser entregue na sexta-feira (que vinha ser o dia seguinte ao da gravação). E a compra se deu naquela hora porque eu esqueci de fazê-la antes.

O preço por deixar para a última hora foi ter que comprar a única boa sanduicheira disponível, na única loja aberta naquela hora. Paguei R$ 130,00 e fiquei no vermelho. Era fim de mês e o custo excedeu o limite desejado.

Mas deu tudo certo. Comprei, entreguei à ganhadora e todos ficaram felizes. Minha conta saiu do vermelho no início do mês seguinte, nosso humilde canal ganhou outro vídeo e o blog ganhou mais uma história.

Assista o episódio "No Vermelho"

7 de fevereiro de 2017

Onde? O caçador de endereço - descrição dos fatos

Na segunda quinzena de janeiro de 2017, o cachorrinho aqui da casa teve um ataque cardíaco e quase morreu. O veterinário que o atendeu chegou a decretar que ali eram seus últimos instantes de vida.

Mas o fato é que o cão não morreu. Ficou agonizando em baixo de um armário, mal abria os olhos... Mas não apagava. Então resolvi tentar ajudá-lo na luta pela vida. Procurei algumas amizades preciosas e acabei encontrando um grupo de amigos dos animais.

A partir de Luísa, uma amiga do trabalho, fui chegando a outros anjos até encontrar um super veterinário, o doutor Emannuel Dantas. Ele atendeu de forma ímpar, prescreveu alguns medicamentos e alimentos especiais, até que o cachorro respondeu ao tratamento e foi levantando.

Foi também quando eu descobri que medicamentos e alimentos especiais para um animal doente não são nada em conta! Ração cardíaca, preparo para cães com problemas renais, colírios, anti inflamatórios, protetores hepáticos, internação, soro... Em tudo, a doença do peludo levou 2 mil reais em 15 dias!

Mas aí entram os amigos. Criamos um grupo no Whatsapp e encontramos alguns doadores. Colírio e ração especial, por exemplo, nos foram doados. E foi justamente para buscar a casa da doadora de ração especial que eu saí, sem rumo, rumo aos bancários. Apenas com o nome da rua e o número da casa escritos no Whatsapp. Eu não uso Waze ou GPS dentro da cidade, isso dificulta a localização e facilita a gravação dos vídeos (porque eu fico rodando procurando o lugar e batendo um papo em vídeo).

Só quero dizer muito obrigado a todos que me ajudaram. E que tudo valeu a pena! O cachorrinho se recuperou e segue vivo com a gente, já com 10 anos de muita alegria no lar.

Você já conhecia o Roque? Olha ele...


Quem quiser me ver em "Onde?", pode clicar aqui.



Cadê o respeito?