23 de novembro de 2016

Humilde easter egg

Para quem ainda não sabia, vale dizer que este blog é uma extensão do canal que eu (Johnny) mantenho no YouTube. Por se tratar de um espaço de comunicação despretensioso, com baixo custo e sem vislumbre de alto retorno, convencionei-me a chamá-lo de "nosso humilde canal".


Os vídeos postados por lá são, em geral, a bordo de uma moto, com imagens em movimento pelas ruas de João Pessoa-PB e cidades próximas. Esse tipo de conteúdo é conhecido na web como "motovlog", uma atividade que cresce desenfreadamente pelas principais cidades do mundo, angariando adeptos, fãs e críticos por todas as partes.

Feito o preâmbulo, vamos ao tema desta postagem: easter egg. Você sabe o que é? De acordo com a definição mais recente encontrada na Wikipédia, o tal "ovo de páscoa" é uma gíria que define qualquer coisa oculta, encontrada em qualquer tipo de sistema virtual, incluindo músicas, filmes, videogames, etc. Não deve ser confundido com mensagem subliminar, pois esta é uma coisa que o ser humano não percebe logo na primeira vista, deve analisar. Já easter egg é um segredo virtual.

No vídeo postado segunda (21/11/2016), eu coloquei um segredinho para brincar com a audiência. Para entendê-lo, além da curiosidade, o telespectador vai precisar atender ainda um dos seguintes requisitos: acessar esta postagem aqui no blog ou ser muito antenado e esperto!

O fato é que no episódio denominado "Nostalgia", onde visito a cidade de Santa Rita, na grande João Pessoa, logo nos primeiros minutos, quando iniciava um comentário sobre a morte de uma professora que foi degolada por uma linha com cerol, eu direciono o olhar (e consequentemente a câmera) pro retrovisor da moto. Naquele instante surge, em vez da minha cabeça no capacete, a cabeça do motoqueiro fantasma.


Então, a grande questão... Por que o motoqueiro fantasma?

Essa é uma brincadeira que não tem relação direta com o vídeo ou com o assunto abordado durante o percurso. É um recurso para esconder a câmera, ou tirar a atenção dela! Enquanto gravo, é comum olhar no espelho para conferir se ela está realmente ativada. Mas já que essa informação diz respeito apenas à produção, a imagem que aparece no retrovisor naquele instante é irrelevante para quem assiste. Jogar um easter egg naquela fração de segundo é uma forma de envolver o telespectador mais atento num jogo e, depois, talvez até lhe tirar uns sorrisos.

Já usei o recurso em outro episódio, só que com a imagem de Brad Pitt. Naquele caso, a ideia era mais fácil de captar: quando olho no espelho, vejo um cara bonito (risos). Está no vídeo "Perdendo o jeito para gravar" e, assim como em "Nostalgia", aparece antes do segundo minuto - porque só faz sentido checar a câmera enquanto vídeo está no começo.


Para o caso em questão, o motoqueiro fantasma foi escolhido para satirizar a declaração do colega motovlogger campinense Aleciano Junior (AC88), que afirmou existirem "motovloggers fantasmas, que postam vídeo uma vez por mês", não sendo isso o suficiente para manter um canal. A imagem no meu retrovisor mostra aquilo que eu sou na concepção do Alê, um "motovlogger fantasma". Daqueles que desaparecem.

Uma brincadeira singela para dizer que o youtuber motovlogger não precisa responder indireta de colega com palavrão e título sensacionalista para fomentar comentários insolentes. É também uma aposta de que tenho uma audiência pequena, mas fiel e inteligente, capaz de apreciar meu modo peculiar de gravar e envolvê-los nos vídeos.

A propósito, não deixe de assistir "Nostalgia" e conferir a verdadeira temática do vídeo. Uma produção cercada de forte envolvimento emocional com um dos inscritos.

Veja todos os episódios do nosso humilde canal em joaorocha.com/youtube