13 de junho de 2014

Não bastava!

Não bastava o árbitro ter deixado Neymar em campo para fazer o primeiro gol depois dele ter dado uma braçada intencional e premeditada num atleta adversário, não bastava ele ter errado ao acusar mão na bola numa jogada em que a redonda na verdade bateu no rosto do croata? Precisava ainda o Fred fazer o mesmo papelão de Luizão em 2002, simulando um pênalti ridículo?

Definitivamente, não bastava! Porque depois disso tudo, ainda precisou a Croácia fazer o gol de empate e tê-lo anulado, sob a acusação de que nosso goleiro sofreu falta. Sendo que, na verdade Julio Cesar saiu mal e ao invés de socar a bola pela linha de fundo, tentou segurá-la sem ter mais chão e ele mesmo chocou-se com o croata - lance normalíssimo que culminou em gol e que, sem pestanejar o árbitro anulou.

Na TV, cansado de delatar os erros da arbitragem em prol do Brasil, Arnaldo Cesar Coelho arranjou um esfarrapado discurso de que Julio tinha segurado a bola e soltou porque o adversário o empurrou... Oras, a bola parecia uma batata quente nas mãos do goleiro! Que nem a segurou nem se segurou, caiu só e trombou no rival.

Mas tinha mais... Foi preciso ainda Ramires atropelar um jogador croata e roubar a bola para dar origem ao terceiro gol brasileiro.

Numa década onde a TV digital HD está difundida pelo mundo todo, onde as câmeras captam tudo de baixo pra cima e de cima pra baixo, aí nós temos a exportação dessa imagem do futebol brasileiro lá pra fora?

Não bastava a imagem de país bagunçado e violento que conseguimos no âmbito político, agora querem aumentar nossa desgraça acentuando pro mundo a incapacidade brasileira de vencer por si só até no futebol?

E eu que achava que a copa já tinha utilizado todo o limite da minha vergonha com esses "jeitinhos brasileiros". Pra mim, basta!