12 de setembro de 2012

Paraíba: o passado que vai além dos livros

Vista parcial do centro de Areia - PB

A Paraíba é um estado cheio de atrações históricas, culturais e de lazer. Ótimo destino para se visitar em qualquer época do ano, ela guarda um fato marcante: o pequeno município de Areia, a 120 km da capital João Pessoal, foi o primeiro lugar do Brasil a dar fim à escravidão. Em 3 de maio de 1888, dez dias antes da sanção da Lei Áurea, que extinguiu a escravidão em todo o país, o município viu o último escravo ser libertado – reflexo do movimento abolicionista que avançava por todo o país.

Areia foi eleita Patrimônio Histórico Nacional, em 2005, pelo IPHAN. Foi palco também de capítulos importantes de nossa história no século XIX, como a Revolução Pernambucana e a Confederação do Equador.

A cidade merece uma parada dos turistas interessados em cultura: lá foi inaugurado o primeiro teatro da Paraíba. É também a cidade natal do pintor, romancista e poeta Pedro Américo, autor do famoso quadro que simboliza a Proclamação da Independência, “O Grito do Ipiranga”. Areia, por sinal, é só homenagens a Pedro Américo. A antiga casa do pintor se tornou hoje a Casa Museu Pedro Américo, que abriga objetos do artista. Ela é dirigida pela prefeitura do município e fica na Rua Pedro Américo.

Entre outras atrações, o município conta a riqueza dos antigos engenhos, que pode ser testemunhada no Museu da Rapadura e na Casa do Senhor de Engenho. O visitante encontra aguardente-de-cana, mel e rapadura artesanais, tudo em um ambiente que relembra a história brasileira. Não perca a dica: o roteiro turístico Civilização do Açúcar – Caminhos dos Engenhos (PB) não pode ficar de fora.

Via @MTurismo