3 de outubro de 2011

Rafinha Bastos é afastado da bancada do CQC

Já está definido o substituto de Rafinha Bastos na bancada do CQC nesta segunda-feira (3). O nome escolhido foi o da colega de programa Monica Iozzi. Por determinação da direção da emissora, Rafinha ficará afastado temporariamente do humorístico em razão da repercussão negativa de piadas feitas por ele. A mais recente polêmica aconteceu no último dia 19, quando, ao falar sobre a gravidez da cantora Wanessa Camargo, disparou: "Eu comeria ela e o bebê".
Nos bastidores, comenta-se que companheiros de CQC consideraram a piada de mau gosto, sem graça, desnecessária e deselegante. O único a se manifestar publicamente foi Marco Luque, que chegou a divulgar uma nota em solidariedade ao marido de Wanessa e sócio do ex-jogador Ronaldo, Marcus Buaiz.
Esta foi a primeira polêmica protagonizada por Rafinha dentro do programa. As outras aconteceram pelo Twitter e em shows de stand-up do comediante, que, em março deste ano, foi apontado como o dono do perfil mais influente do microblog de acordo com o Twitalyzer, serviço independente que mede a popularidade dos perfis na rede social. A notícia foi veiculada pelo The New York Times.
E foi no Twitter que Rafinha Bastos causou mal-estar ao comentar, no Dia das mães: "Ae órfãos! Dia triste hoje, hein?". Já em uma de suas apresentações, provocou indignação ao declarar que toda mulher que reclama que foi estuprada é feia, e que o homem que cometeu o ato merecia um abraço, ao invés de cadeia. A frase foi reproduzida na revista Revista Rolling Stone