16 de maio de 2011

Marrone admite que costumava pilotar o helicóptero

O cantor sertanejo Marrone admite que costumava pilotar o helicóptero que se acidentou em determinadas ocasiões, mesmo sem ter licença. “Eu segurava o manche, isso aí é normal”, falou, em entrevista ao Fantástico. “Pilotava, lá em cima, sim, mas pilotar embaixo, não. Decolar, fazer essas coisas, eu não fazia, não.”

Na terça-feira (10), a assessoria da dupla sertaneja Bruno e Marrone divulgou em seu site que o cantor afirmou nunca ter assumido o comando do helicópteroantes da queda.

No dia 2 de maio, o helicóptero em que o cantor estava caiu logo após decolar de São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. O piloto, Almir Bezerra, teve parte da perna esquerda amputada e segue internado. Jardel Borges, primo e secretário de Marrone, sofreu traumatismo craniano e permanece em estado grave. O cantor teve apenas ferimentos leves, mas o acidente trouxe à tona uma série de dúvidas: por que Marrone estava sentado do lado direito da aeronave, destinado ao piloto? Isso teria atrapalhado alguma manobra? Marrone estaria no comando do helicóptero recebendo instruções de voo de um piloto sem certificação para dar aulas?

O piloto Almir Bezerra disse em depoimento à polícia que era ele quem estava no comando do helicóptero no momento do acidente, apesar de Marrone estar sentado do lado direito. Mas Bezerra também admitiu que o cantor pilotou o helicóptero em trechos do trajeto entre Curitiba e São José do Rio Preto.

Em entrevista, o cantor disse que não havia problemas em ele pilotar, mesmo sem o brevê – e, segundo ele, quem garantia isso era o piloto Almir Bezerra. “Eu estou consciente, eu já estava consciente e estou consciente [de que não deveria estar sentado do lado direito do helicóptero]. Porque não sou eu que deixou eu ir lá do lado direito. Quem me liberou foi o meu piloto, o Almir. Ele falou: ‘Você pode ir aí que não tem problema. Para mim, eu pilotar do lado esquerdo, do lado direito, tanto faz. Pode sentar aí que eu vou explicando para você’”, diz.

G1 / Fantástico / Globo