6 de janeiro de 2011

O encontro delas: Dilma vai à Argentina no fim do mês


A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, desembarca no próximo dia 31 em Buenos Aires para a primeira viagem ao exterior desde que assumiu o governo, no último sábado (1º). As informações são da agência oficial de notícias da Argentina, a Telam.

Já há uma reunião marcada com a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, de acordo com autoridades do país vizinho. Antes, no dia 10, o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Antonio Patriota, conversa com Cristina e o ministro das Relações Exteriores da Argentina, Héctor Timerman.

A agenda preliminar de Dilma indica que a presidenta também deverá ir ao Peru, em fevereiro, e ao Uruguai, em março. A política regional na América do Sul e no Caribe será uma das prioridades da área externa do governo, de acordo com Patriota.

Na Argentina, Timerman afirmou que as negociações na área comercial devem predominar nas conversas entre Cristina Kirchner e Dilma.

- [Os dois governos vão trabalhar para] superar os desequilíbrios comerciais.

O embaixador da Argentina no Brasil, Juan Pablo Lohlé, disse que a tendência é que a conversa entre as duas presidentes resulte em definições que levem "à continuidade em certas coisas e a mudanças em outros', mas não detalhou essas discussões.

- Em Buenos Aires houve alguns que criticaram a presidente [do Brasil], que, em seu discurso, não mencionou a Argentina. Mas eu acho que essa é a melhor resposta [a visita de Dilma a Buenos Aires]. É a resposta mais concreta, que está mostrando que a Argentina está na agenda de prioridade de Dilma Rousseff. A conclusão estará na próxima viagem ao nosso país.

Ainda neste semestre, Dilma pretende ir aos Estados Unidos para a primeira reunião com o presidente Barack Obama. Também está prevista a ida à Bulgária, em uma visita que deve ser mais afetiva do que política, pois lá estão os parentes do pai da presidente, Petar Rousseff, que migrou para o Brasil.


R7.