21 de abril de 2010

A complexidade da existência

É tão complexo, que perde o nexo em vários momentos. É tão complexo, que não dá para explicar, e é tão complexo que por isso tem graça, mas é tão complexo, que às vezes perde a graça. Assim é a existência humana.

Dez dias se passaram desde minha última postagem, muitas coisas mudaram. Nada menos do que três pessoas que existiam perto de mim, deixaram de existir. Aí que eu me pergunto: pra que é que a gente existe? Se não houver um plano extra, isso aqui não faz o menor sentido. Tudo que aqui fazemos, se desfaz. Pessoas se desfazem! Junto com elas, tudo aquilo que julgavam ser problemas e soluções. Seríamos apenas brinquedos nas mãos de Deus?

A gente leva a vida tão a sério, mas a morte parece ser um 'lembrete' de que não adianta fazer assim. Ou seria justamente o contrário? Sei lá... É muito complexo.