19 de dezembro de 2009

Meu lado "Raul Seixas"

"Macaco, praia, carro. Jornal, tobogã. Eu acho tudo isso um saco..."

Ah, mas que sujeito chato sou eu!
Isso é um aviso, para evitar que você chegue a essa conclusão tão somente ao final do texto. Antecipei.

Acontece que hoje é um dia com tendência a coisas boas, hoje é sábado! Muitas pessoas recebem folga do trabalho, curtem um pouco a família e fazem coisas que genericamente servem para se divertir. Ocorre que esse genérico não faz muito efeito em mim, e até pior: às vezes faz efeito adverso.

Neste fim de semana acordei cedo, depois de ter dormido pra lá de tarde, o que já é motivo para azedar o meu humor. Agora, com o corpo mole, cheio de sono, não consigo completar nenhum cochilo, com a campainha tocando, o telefone que chama, o som que toca Claudia Leite na vizinhança, etc.

O som que toca Claudia Leite... (Espaço p/ palavrão)... Sim, ela é linda. Isso basta? Na qualidade de homem, eu tenho paciência suficiente para assistir um DVD dela durante alguns minutos sem problemas. Mas, como apreciador de músicas, eu não teria paciência de ouvir nem a primeira estrofe. O que se dizer então de Asa de Águia, Jamil e uma noites(?) e outros... Nada. Nada a declarar.

Adaptando aquele pensamento de Raul Seixas, não é que eu não goste de praia e carro - quanto aos jornais, macacos e tobogãs, acho que fica mais para compor melodia -, na verdade eu apenas acho um saco usar um carro para propagar som de má qualidade - antes, durante e depois da ida à praia.

Os mais críticos (se é que tem crítico lendo este blog) podem julgar que é bobeira da minha parte emitir opiniões tão "brutas" sobre alguns cantores, mas o que é blog sem opinião? E mais: minha opinião negativa não interfere em nada no sucesso deles. Quem quer curtir, curte. Mas emitir opinião, desde que não entre na esfera pessoal, é lícito.

Chegando ao final da minha digitação, os sons agora estão desligados, reina uma tranquilidade ímpar! Momentos assim deveriam ser melhor valorizados. Ou a conclusão disso tudo é que eu sou mesmo um grande chato avesso a certas formas de lazer.